16
Abr

Oficinas de Artesanato

No dia 16 de abril de 2024, a ADRAT leva ao Centro Escolar de Chaves oficinas de artesanato para que as crianças possam ter contacto e experienciem atividades de olaria e cestaria.

Estas ações decorrem no âmbito do Projeto Local CraftUp, um projeto de Cooperação LEADER – PDR2020.

 

 

 

  

10
Abr

18 de abril | Seminário e Mostra de Produtos | Local CraftUP

No âmbito do Projeto Local CraftUP, Cooperação LEADER, apoiado pelo PDR2020, será realizado um Seminário, juntamente com uma Mostra de Produtos artesanais, no dia 18 de abril de 2024, pelas 14h00, na Sala Multiusos do Centro Cultural de Chaves.

No evento será apresentada a Rota dos Artesãos do Alto Tâmega e Barroso, bem como será abordado o tema de “Empreendedorismo no Artesanato Português”.

Pode consultar o programa: Programa_LocalCraftup

 

2
Abr

Esclarecimentos | Desafios para a Agricultura do Barroso

No próximo dia 11 de abril, o projeto Rural On – Agricultura Conectada, promovido pela APPITAD em parceria com o MORE CoLAB, desloca-se a Montalegre para mais uma sessão de esclarecimentos, desta vez sobre os Desafios para a Agricultura do Barroso.

A partir das 10h30, o Pavilhão Multiusos de Montalegre recebe as seguintes intervenções:
• Gestão de Pastagens de Montanha – Carlos Aguiar (IPB)
• Políticas Agrícolas para o Barroso – Adelino Bernardo (CCDRN)
• Desafios da Sanidade Animal no Barroso – Bárbara Vaz Pereira (CoopBarroso)

Esta sessão de esclarecimentos conta com o apoio da Associação de Desenvolvimento da Região do Alto Tâmega (ADRAT) e do Município de Montalegre.

 

23
Fev

Recomendações | “Desenvolvimento Local, compromisso com pessoas e territórios”

 

A ADRAT vem por este meio divulgar o documento produzido no quadro da Federação Minha Terra e que representa cinquenta e seis Grupos de Ação Local (GAL) presentes em mais de 94% do território nacional. Este documento foi apresentado às estruturas nacionais dos Partidos Políticos, com assento parlamentar, concorrentes ao ato eleitoral de 10 de março: “Desenvolvimento Local, compromisso com pessoas e territórios – Conjunto de recomendações dos Grupos de Ação Local aos poderes políticos para as políticas públicas na próxima legislatura”.

Este documento é o resultado de um trabalho realizado com base na experiência das últimas três décadas de abordagem LEADER (Ligação Entre Ações de Desenvolvimento da Economia Rural) em Portugal onde se demonstra que os Grupos de Ação Local (GAL) conseguem mobilizar recursos, capitalizar conhecimento e têm a capacidade de construir soluções para responder às necessidades dos respetivos territórios. Assim, considera-se importante que os programas eleitorais e de Governo que se apresentam às eleições de 10 de Março abordem o desenvolvimento dos territórios, equacionando intervenções pertinentes de proximidade para as zonas rurais.

Este documento apresenta Sete Propostas de Compromissos que as políticas públicas devem contemplar:

– Contribuir para a implementação de uma Estratégia Nacional de Desenvolvimento Rural;

– Integrar intervenções de base territorial e multissectoriais, através da adoção de mecanismos de financiamento plurifundos;

– Capacitar os recursos humanos existentes nos territórios;

– Garantir a existência de serviços de extensão rural, complementando o apoio técnico aos agricultores;

– Assegurar uma articulação virtuosa entre as dimensões do mundo rural e urbano;

– Estimular iniciativas e projetos orientados para o aproveitamento de oportunidades económicas;

– Dinamizar a oferta de Serviços de Interesse Geral de forma a reforçar a Coesão Territorial.

Documento: Recomendacoes_FMT_legislativas_2024

 

Como complemento pode ser também consultado um documento da Comissão Europeia “Concretizar o Pacto Rural nos Estados-Membros”, que faz um enquadramento importante para as intervenções que defendidas pelos GAL e que representa uma visão da Comissão Europeia sobre esta questão.

Documento: AGRI-2023-02887-01-00-PT-TRA-00

 

 

22
Fev

Sessões “Rural ON” decorreram em Boticas e Chaves

A ADRAT – Associação de Desenvolvimento da Região do Alto Tâmega dinamizou dois eventos realizados no âmbito projeto Rural ON – Agricultura Conectada, cujos parceiros são a APPITAD – Associação dos Produtores em Proteção Integrada de Trás-os-Montes e Alto Douro e o MORE CoLAB.

Os eventos tiveram lugar em Boticas, realizado no Salão Nobre dos Paços do Concelho, no dia 19 de fevereiro, onde foi abordado o tema “Desafios para a Agricultura do Barroso” e em Chaves, no dia 22 de fevereiro, na sede da ADRAT, onde foi abordado o tema da “Agricultura Biológica no Alto Tâmega e Barroso”.

Importa referir que o projeto RURAL-ON pretende contribuir para o desenvolvimento dos setores agrícola, agroalimentar, florestal e zonas rurais, implementando para o efeito abordagens diferenciadas de divulgação e disseminação de conhecimentos técnicos e boas práticas.

 

12
Fev

19 e 22 de fevereiro | Rural ON | Boticas e Chaves

A ADRAT encontra-se a dinamizar o projeto Rural ON – Agricultura Conectada, promovido pela APPITAD em parceria com o MORE CoLAB. Este projeto visa contribuir para o desenvolvimento dos sectores agrícola, agroalimentar, florestal e zonas rurais, implementando para o efeito abordagens diferenciadas de divulgação e disseminação do conhecimento técnico e boas práticas. Este Projeto percorre dezassete concelhos do interior de Portugal, de norte a sul, promovendo trinta e quatro ações de divulgação focadas em oito temáticas e três agendas de Investigação & Inovação nas áreas: Agroalimentar, Florestas e Biodiversidade, Alterações Climáticas e Economia Circular.

 

Neste âmbito serão realizados dois eventos no Alto Tâmega e Barroso:

 

BOTICAS – 19 de fevereiro

Tema: Sessão de esclarecimentos sobre os desafios para a agricultura do Barroso.

Hora e local: 14h30 – Salão Nobre do Município de Boticas.

 

CHAVES – 22 de fevereiro

Tema: Sessão de esclarecimentos, desta vez sobre a problemática da agricultura biológica.

Hora e local: 10h00 – Auditório da Associação de Desenvolvimento da Região do Alto Tâmega – ADRAT.

 

     

 

 

8
Nov

Dia Europeu da Alimentação e da Cozinha Saudáveis

O Dia Europeu da Alimentação e da Cozinha Saudáveis, que se comemora a 8 de novembro de cada ano,  surgiu de uma iniciativa da Comissão Europeia com o objetivo de promover a alimentação saudável e combater o contínuo aumento da obesidade infantil na Europa, estimulando o conhecimento e o interesse das crianças pelos alimentos que ingerem no dia-a-dia. A Dieta Mediterrânica é um padrão alimentar que caracteriza o nosso país, e no qual se destaca a sustentabilidade e a promoção de uma vida mais saudável. Em Portugal a Dieta Mediterrânica assenta em 10 princípios:

  1. Frugalidade e cozinha simples;
  2. Elevado consumo de produtos vegetais;
  3. Consumo de produtos vegetais produzidos localmente, frescos e da época;
  4. Consumo de azeite como principal fonte de gordura;
  5. Consumo moderado de laticínios;
  6. Utilização de ervas aromáticas para temperar em detrimento do sal;
  7. Consumo frequente de pescado e baixo de carnes vermelhas;
  8. Consumo baixo a moderado de vinho e apenas nas refeições principais;
  9. Água como principal bebida ao longo do dia;
  10. Convivialidade à volta da mesa.
16
Out

PNAES | Dia Mundial da Alimentação

A ADRAT, em parceria com a CIMAT e a colaboração do Município de Montalegre, celebrou o Dia 16 de Outubro, em que se comemora o Dia Mundial da Alimentação, junto dos alunos do pré-escolar e do 1º ciclo do Agrupamento de Escolas Dr. Bento da Cruz, através de uma atividade lúdico-pedagógica. Nesta atividade, foram transmitidos conhecimentos sobre a Dieta Mediterrânica, alimentação saudável e sustentável bem como o consumo local, através de um jogo onde o espírito crítico e o reforço do envolvimento das crianças no cultivo, preparação e consumo de produtos locais tiveram um papel central. Foi ainda distribuído um livro com ilustrações e desafios que os alunos puderam levar para casa e desta forma dar a possibilidade de envolver os encarregados de educação na comemoração do Dia Mundial da Alimentação.

 

29
Set

29 de Setembro | Dia Internacional da Consciencialização sobre Perdas e Desperdício Alimentar

A ONU (Organização para as Nações Unidas) decretou o dia 29 de Setembro como sendo o Dia Internacional Da Consciencialização Sobre Perdas E Desperdício Alimentar.

Esta iniciativa visa sensibilizar a população para o desperdício e as perdas alimentar no dia-a-dia. Dados do INE (Instituto Nacional de Estatística) demonstram que cada português, em média, desperdiçou no ano de 2021 cerca de 180 kg de alimentos, contribuindo para um total de 1,87 milhões de toneladas quando verificamos o desperdício nos vários setores tais como a produção, indústria, comércio, restauração e seio familiar. Este valor aumentou face ao ano anterior, tornando-se um tema preocupante quando confrontado com a sustentabilidade alimentar.

Desta forma, para reduzir o desperdício alimentar, podemos adotar algumas atitudes tais como:

– Planear as refeições e fazer uma lista de compras antes de ir ao mercado;

– Verificar o prazo de validade e escolher os produtos com prazo mais alargado;

– Reaproveitar as sobras e dar asas à imaginação para fazer novos pratos (empadões, saladas, etc);

– Consumir primeiro os produtos mais maduros e só depois os mais verdes;

– Aproveitar as sobras de hortícolas em sopas e as frutas em batidos.

 

Tenha um consumo frugal e vá de encontro à Dieta Mediterrânica.

27
Set

PNAES | Feira das Cebolas 2023 do Município de Vila Pouca de Aguiar

No decorrer do evento “Feira das Cebolas 2023” do Município de Vila Pouca de Aguiar, a ADRAT em parceria com o Agrupamento de Escolas de Vila Pouca de Aguiar, promoveu uma degustação de canapés onde o sabor predominante foi a cebola. Os canapés foram confecionados pelos os alunos do Curso de Cozinha e Pastelaria e paralelamente à degustação foram distribuídos panfletos com o destaque nutricional do alimento. Posteriormente, decorreu na Cozinha Pedagógica uma Sessão Informativa sobre a importância da Dieta Mediterrânica e Consumo Local.

As atividades desenvolvidas inserem-se no projeto “Alimentação Segura no Alto Tâmega e Barroso”, em implementação pela ADRAT e a CIMAT, dinamizado em todos os municípios desta Comunidade Intermunicipal e visa ir de encontro ao Plano Nacional de Alimentação Equilibrada e Sustentável, que tem como objetivos estimular a produção local, promover a adoção de sistemas de produção e distribuição mais sustentáveis com base nas cadeias curtas de abastecimento e nos sistemas alimentares locais, valorizar os produtos endógenos de qualidade, valorizar e salvaguardar a Dieta Mediterrânica e sensibilizar e aconselhar a população em geral para uma alimentação nutricionalmente equilibrada e informada.