9
Dez

ENCONTRO PATRIMÓNIO AGRÍCOLA MUNDIAL

No passado dia 3 de dezembro decorreu  o Encontro Património Agrícola Mundial, Conhecimento dos Agricultores e Práticas Agrícolas Atuais, promovido pelo Centro de Estudos Rurais (Ceres) do IFCH-Unicamp (Brasil), o qual contou com a presenças dos Municípios de Boticas e Montalegre, a ADRAT, a UTAD entre outras entidades. Para assistir à gravação do evento: https://www.youtube.com/watch?fbclid=IwAR2u8IyxeKF0tWGpw2GzVqAwxhBr-G3QR1Qqm6AaGLXdJGBrZbeQ97WAr74&v=LiFSOUHZbFo&feature=youtu.be

 

 

3
Nov

Colóquio | O Castanheiro e a Castanha: Que futuro? | 12 novembro

A junta de freguesia de Santo André, Montalegre, promove no próximo dia 12, pelas 14 horas, na sede da junta, o primeiro colóquio subordinado ao tema “O Castanheiro e a Castanha: Que futuro?”. Uma mesa redonda que irá contar com um painel especializado em torno de um produto de excelência do concelho.

1
Abr

Reunião FAO / GIAHS – Sítio GIAHS do Barroso

No passado dia 29 de março a ADRAT reuniu com a FAO / GIAHS a respeito do ponto de situação das atividades desenvolvidas no âmbito do plano de ação do Sítio GIAHS do Barroso.

Participaram nesta videoconferência o coordenador do GIAHS Yoshihide Endo, o diretor do departamento para a Biodiversidade, alterações climáticas e ambiente, Eduard Mansur e o secretariado técnico Clelia Maria Puzzo e Aurelie Fernandez.

Lembramos que o Barroso obteve esta classificação de “Globally Important Agricultural Heritage Systems” em 2018 e tem vindo a desenvolver ações no âmbito da preservação e promoção, deste sítio, atualmente  através das atividades previstas no projeto VALSIPAM – Valorização dos Sistemas Importantes do Património Agrícola Mundial do espaço SUDOE, que conta com vários parceiros com sítios classificados e outros em vias de classificação.

 

 

11
Mar

GIAHS/SIPAM do Barroso | COZER O PÃO NO FORNO DO POVO

Na aldeia de Arcos, freguesia de Cervos, concelho de Montalegre, o forno do povo ainda é utilizado com regularidade pelas famílias desta localidade barrosã. Em pedra, com paredes reforçadas por contrafortes e cobertura em pardieiros, não só é um dos ex-libris da aldeia como representa o alimento diário. Na verdade, o espírito comunitário sempre foi um traço vincado que marcou o povo desta região. Orlando Alves, presidente da Câmara de Montalegre, assistiu a esta atividade tradicional. O autarca deixou um aplauso a quem continua a manter este traço da identidade do concelho.

Lembramos que o Barroso foi classificado como SIPAM/GIAHS pela FAO, em 2018. O facto de manterem as tradições como estas vivas, onde a entreajuda e o comunitarismo é ainda praticado nas aldeias do Barroso, foi um dos motivos desta classificação.

25
Nov

Promoção do território do Barroso no New York Times

O território do Barroso marcou presença no conceituado jornal norte-americano New York Times através de um artigo sobre as tradições e costumes e alguns testemunhos.
O Barroso estende-se pelos concelhos de Boticas e Montalegre, foi designado o primeiro sítio Globally Important Agricultural Heritage Systems (GIAHS), ou seja, Sistema Importante do Património Agrícola Mundial, em Portugal (classificação obtida em Abril 2018).

Para ler o artigo: https://www.nytimes.com/2020/11/23/travel/barroso-portugal-agriculture.html?action=click&module=Editors%20Picks&pgtype=Homepage&fbclid=IwAR0OQl2lltP0wBQIlZR-hsqN6WoTaeXfFBoQ4kj4NDGPmJdUJKmX8bMbQ08

11
Nov

FAO publica manual do inovador em sistemas alimentares sustentáveis

FAO publica manual do inovador em sistemas alimentares sustentáveis

A FAO – Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura publicou um manual intitulado “Possibilitando sistemas alimentares sustentáveis: Manual do Inovador” (Enabling sustainable food systems. Innovators’ handbook), que se debruça sobre os sistemas alimentares sustentáveis e o seu papel fundamental para garantir que as gerações futuras se alimentem cm base em dietas saudáveis e sejam seguras do ponto de vista alimentar.

O objetivo do manual é facilitar a partilha de ideias e ações inovadoras em todo o mundo. O documento contém diversos casos de estudo, assim como dicas para construir sistemas alimentares sustentáveis, e estão organizados em quatro categorias de inovações: envolver os consumidores, produzir de forma sustentável, levar os produtos ao mercado, e organizá-los. Os agentes locais podem encontrar neste manual ideias e ações adequadas às suas próprias comunidades.

A publicação inclui experiências que estão a mudar as estruturas organizacionais dos sistemas alimentares locais para os tornar mais sustentáveis. O manual está organizado como uma história de “escolha a sua própria aventura” onde cada leitor – individualmente ou num grupo – pode desenvolver a sua própria aprendizagem personalizada de acordo com as suas prioridades.

9
Nov

Projeto VALSIPAM

Projeto VALSIPAM – Valorização dos Sistemas Importantes do Património Agrícola Mundial do espaço SUDOE

O Programa de Cooperação Territorial Europeu Interreg Sudoe aprovou, no âmbito da quarta convocatória, o projeto VALSIPAM – Valorização dos Sistemas Importantes do Património Agrícola Mundial do espaço SUDOE.

Os Sistemas Importantes do Património Mundial da Agricultura (SIPAM), reconhecidos pela FAO, são sistemas agrícolas únicos e singulares que possuem um património agrícola, paisagístico, cultural e natural valioso e diversificado, com ecossistemas resilientes, mas sujeitos a sérias ameaças, como as alterações climáticas, a globalização, produtos mais competitivos ou o abandono da atividade devido à baixa lucratividade, o que implica despovoamento e perda de biodiversidade e conhecimento ancestral.

Liderado pelo Ministério da Agricultura, Pecuária, Pesca e Desenvolvimento Sustentável da Andaluzia, este projeto visa criar uma rede de territórios SIPAM/GIAHS para a conceção, teste e implementação de um modelo integral de valorização turística, o qual apresentará soluções inovadoras para reduzir o risco de extinção desses sistemas.

O Projeto VALSIPAM é inovador porque, pela primeira vez um projeto de cooperação territorial, aborda o desafio de explorar as oportunidades e o potencial de inovação dos sistemas agrícolas únicos com reconhecimento internacional SIPAM ou semelhantes. Promove um modelo de desenvolvimento sustentável baseado num turismo de experiências únicas intimamente relacionadas aos sistemas SIPAM/GIAHS (ou similares), biodiversidade, paisagem, práticas agrícolas e florestais e património cultural. O modelo poderá ser transferido para sistemas agrícolas semelhantes no espaço SUDOE.

Com um orçamento total de 1.140.000 €, o VALSIPAM iniciou a sua implementação no dia 1 de novembro de 2020 e conclui a 28 de fevereiro de 2023. Conta com 9 parceiros da área SUDOE:

1. Junta de Andalucía CAGPDS – Espanha

2. Associação de Desenvolvimento da Região do Alto Tâmega ADRAT – Portugal

3. Chambre d’Agriculture de la Charente-Maritime – França

4. Rota do Guadiana – Associação de Desenvolvimento Integrado – Portugal

5. Mancomunidad de la Taula del Sénia – Espanha

6. Fundación Valle Salado de Añana  – Espanha

7. Consorci del consell de lhorta de valencia – Espanha

8. Fundacion Espacios Naturales de Andalucía – Espanha

9. Chambre d’Agriculture du Cantal – França

 

Para além dos parceiros oficiais do projeto, há várias entidades que participam como parceiros associados, no caso de Portugal participarão os Municípios de Boticas e Montalegre, que apoiarão a execução e implementação do projeto no território do Barroso.

15
Out

Dia Mundial da Alimentação – 16 de outubro

O Dia Mundial da Alimentação foi estabelecido em novembro de 1979 pelos países membros na 20ª Conferência da Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura, o dia 16 de outubro marca o dia da fundação da Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO), em 1945. A FAO tem como a missão de aumentar os níveis de nutrição e os padrões de vida, melhorar a produtividade na agricultura e as condições de vida das populações rurais. Desde a sua criação, a FAO tem trabalhado para atenuar a pobreza e a fome, promovendo o desenvolvimento agrícola e uma melhor alimentação, bem como o seu acesso permanente de todas as pessoas aos alimentos de que necessitam para uma vida ativa e saudável.

O dia 16 de outubro, Dia Mundial da Alimentação, é celebrado desde 1981. É  uma data comemorada por mais de 150 países com o intuito de alertar e consciencializar a opinião pública para questões globais relacionadas com a alimentação e nutrição.

http://www.fao.org/world-food-day/home/en/

29
Mai

2.ª Jornada GIAHS/SIPAM – Madrid

A ADRAT irá participar na 2.ª Jornada sobre os Sistemas Importantes do Património Mundial (SIPAM) / FAO, organizada em Madrid no próximo dia 31 de maio, no Ministério de Agricultura, Pescas y Alimentación.

O evento conta com a participação de vários sítios espanhóis classificados e em candidatura. Como experiências europeias, serão apresentados o Sítio Agro-Silvo-Pastoril do Barroso e o Sítio Vinhas Tradicionais de Soave (Itália).

28
Fev

1ª Reunião da Comissão Executiva do Sítio GIAHS do Barroso

Decorreu no dia 27 de fevereiro, na ADRAT, a 1ª reunião da Comissão Executiva, estabelecida para a gestão do Plano de Ação aprovado pela FAO, no âmbito do reconhecimento do Barroso como Sistema Importante do Património Agrícola Mundial (sigla SIPAM em língua portuguesa).
Esta Comissão é coordenada pela ADRAT, enquanto Líder da Parceria estabelecida, e composta pela Direção-Regional de Agricultura e Pescas do Norte (DRAPN), Comunidade Intermunicipal do Alto Tâmega (CIMAT), Município de Boticas, Município de Montalegre e Associação Ecomuseu do Barroso.
Além dos membros efetivos referidos, nesta 1ª reunião, estiveram também presentes, na qualidade de membros-convidados, o Gabinete do Ministro da Agricultura e Pescas e a Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Norte (CCDRN).
Tendo sido debatidos vários assuntos de relevo para a valorização do território classificado, foi renovada a validação do Plano de Ação, bem como foram definidas algumas tarefas específicas a serem desenvolvidas a curto-prazo, nomeadamente a implementação de um plano de comunicação e divulgação, a participação em projetos de cooperação e outros assuntos com vista à maior articulação e dinamização do Sistema Agro-Silvo-Pastoril do Barroso.

Pretende-se, assim, assegurar um maior envolvimento dos agentes do território e projetar esta classificação, até ao momento única em Portugal e no contexto da Comunidade de Países de Língua Portuguesa (CPLP).