9
Dez

ENCONTRO PATRIMÓNIO AGRÍCOLA MUNDIAL

No passado dia 3 de dezembro decorreu  o Encontro Património Agrícola Mundial, Conhecimento dos Agricultores e Práticas Agrícolas Atuais, promovido pelo Centro de Estudos Rurais (Ceres) do IFCH-Unicamp (Brasil), o qual contou com a presenças dos Municípios de Boticas e Montalegre, a ADRAT, a UTAD entre outras entidades. Para assistir à gravação do evento: https://www.youtube.com/watch?fbclid=IwAR2u8IyxeKF0tWGpw2GzVqAwxhBr-G3QR1Qqm6AaGLXdJGBrZbeQ97WAr74&v=LiFSOUHZbFo&feature=youtu.be

 

 

1
Abr

Reunião FAO / GIAHS – Sítio GIAHS do Barroso

No passado dia 29 de março a ADRAT reuniu com a FAO / GIAHS a respeito do ponto de situação das atividades desenvolvidas no âmbito do plano de ação do Sítio GIAHS do Barroso.

Participaram nesta videoconferência o coordenador do GIAHS Yoshihide Endo, o diretor do departamento para a Biodiversidade, alterações climáticas e ambiente, Eduard Mansur e o secretariado técnico Clelia Maria Puzzo e Aurelie Fernandez.

Lembramos que o Barroso obteve esta classificação de “Globally Important Agricultural Heritage Systems” em 2018 e tem vindo a desenvolver ações no âmbito da preservação e promoção, deste sítio, atualmente  através das atividades previstas no projeto VALSIPAM – Valorização dos Sistemas Importantes do Património Agrícola Mundial do espaço SUDOE, que conta com vários parceiros com sítios classificados e outros em vias de classificação.

 

 

11
Mar

GIAHS/SIPAM do Barroso | COZER O PÃO NO FORNO DO POVO

Na aldeia de Arcos, freguesia de Cervos, concelho de Montalegre, o forno do povo ainda é utilizado com regularidade pelas famílias desta localidade barrosã. Em pedra, com paredes reforçadas por contrafortes e cobertura em pardieiros, não só é um dos ex-libris da aldeia como representa o alimento diário. Na verdade, o espírito comunitário sempre foi um traço vincado que marcou o povo desta região. Orlando Alves, presidente da Câmara de Montalegre, assistiu a esta atividade tradicional. O autarca deixou um aplauso a quem continua a manter este traço da identidade do concelho.

Lembramos que o Barroso foi classificado como SIPAM/GIAHS pela FAO, em 2018. O facto de manterem as tradições como estas vivas, onde a entreajuda e o comunitarismo é ainda praticado nas aldeias do Barroso, foi um dos motivos desta classificação.

24
Fev

Seminário Transnacional Lançamento do projeto VALSIPAM

Decorreu, dia 23 de fevereiro, o 1.º Seminário Transnacional do Projeto VALSIPAM -Valorização dos Sistemas Importantes do Património Agrícola Mundial do espaço SUDOE, aprovado no âmbito do Programa INTERREG SUDOE. O seminário foi realizando online e contou com a presença de mais de 100 participantes de vários países, para além dos parceiros do projeto de Portugal, Espanha e França, estiveram presentes participantes de outros países com territórios classificados como SIPAM/GIAHS, tais como Indonésia, Itália, etc.

O evento contou também com a participação de Yoshihide Endo, Coordenador do Programa GIAHS/SIPAM da Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO) que realizou uma intervenção relativa à gestão territorial dos espaços SIPAM/GIAHS.

 

18
Fev

GIAHS Barroso – Workshop Transnacional de lançamento do projeto VALSIPAM

A ADRAT, parceira no projeto VALSIPAM, aprovado pelo Programa Interreg SUDOE, convida à participação no Workshop Transnacional de lançamento do projeto no próximo dia 23 de fevereiro pelas 10h00.

Este Workshop tem os seguintes objetivos:

– Apresentar os parceiros, associados e agentes chave dos territórios VALSIPAM;

– Apresentar os territórios reconhecidos como SIPAM pela FAO e a sua importância como recurso turístico;

– Promover o intercâmbio de conhecimentos e experiências relacionamento com os SIPAM e sítios similares;

– Apresentar a metodologia de trabalho para desenvolver as atividades iniciais do projeto.

O Workshop será transmitido através da plataforma ZOOM.

Faça já a sua inscrição, pois o prazo termina amanhã, dia 19 de fevereiro 2021, através do link: Taller Transnacional de Lanzamiento del proyecto Valsipam Registro, Mar, 23 feb. 2021 a las 11:00 | Eventbrite

Consulte o Programaagenda Seminario Lanzamiento VALSIPAM

25
Nov

Promoção do território do Barroso no New York Times

O território do Barroso marcou presença no conceituado jornal norte-americano New York Times através de um artigo sobre as tradições e costumes e alguns testemunhos.
O Barroso estende-se pelos concelhos de Boticas e Montalegre, foi designado o primeiro sítio Globally Important Agricultural Heritage Systems (GIAHS), ou seja, Sistema Importante do Património Agrícola Mundial, em Portugal (classificação obtida em Abril 2018).

Para ler o artigo: https://www.nytimes.com/2020/11/23/travel/barroso-portugal-agriculture.html?action=click&module=Editors%20Picks&pgtype=Homepage&fbclid=IwAR0OQl2lltP0wBQIlZR-hsqN6WoTaeXfFBoQ4kj4NDGPmJdUJKmX8bMbQ08

9
Nov

Projeto VALSIPAM

Projeto VALSIPAM – Valorização dos Sistemas Importantes do Património Agrícola Mundial do espaço SUDOE

O Programa de Cooperação Territorial Europeu Interreg Sudoe aprovou, no âmbito da quarta convocatória, o projeto VALSIPAM – Valorização dos Sistemas Importantes do Património Agrícola Mundial do espaço SUDOE.

Os Sistemas Importantes do Património Mundial da Agricultura (SIPAM), reconhecidos pela FAO, são sistemas agrícolas únicos e singulares que possuem um património agrícola, paisagístico, cultural e natural valioso e diversificado, com ecossistemas resilientes, mas sujeitos a sérias ameaças, como as alterações climáticas, a globalização, produtos mais competitivos ou o abandono da atividade devido à baixa lucratividade, o que implica despovoamento e perda de biodiversidade e conhecimento ancestral.

Liderado pelo Ministério da Agricultura, Pecuária, Pesca e Desenvolvimento Sustentável da Andaluzia, este projeto visa criar uma rede de territórios SIPAM/GIAHS para a conceção, teste e implementação de um modelo integral de valorização turística, o qual apresentará soluções inovadoras para reduzir o risco de extinção desses sistemas.

O Projeto VALSIPAM é inovador porque, pela primeira vez um projeto de cooperação territorial, aborda o desafio de explorar as oportunidades e o potencial de inovação dos sistemas agrícolas únicos com reconhecimento internacional SIPAM ou semelhantes. Promove um modelo de desenvolvimento sustentável baseado num turismo de experiências únicas intimamente relacionadas aos sistemas SIPAM/GIAHS (ou similares), biodiversidade, paisagem, práticas agrícolas e florestais e património cultural. O modelo poderá ser transferido para sistemas agrícolas semelhantes no espaço SUDOE.

Com um orçamento total de 1.140.000 €, o VALSIPAM iniciou a sua implementação no dia 1 de novembro de 2020 e conclui a 28 de fevereiro de 2023. Conta com 9 parceiros da área SUDOE:

1. Junta de Andalucía CAGPDS – Espanha

2. Associação de Desenvolvimento da Região do Alto Tâmega ADRAT – Portugal

3. Chambre d’Agriculture de la Charente-Maritime – França

4. Rota do Guadiana – Associação de Desenvolvimento Integrado – Portugal

5. Mancomunidad de la Taula del Sénia – Espanha

6. Fundación Valle Salado de Añana  – Espanha

7. Consorci del consell de lhorta de valencia – Espanha

8. Fundacion Espacios Naturales de Andalucía – Espanha

9. Chambre d’Agriculture du Cantal – França

 

Para além dos parceiros oficiais do projeto, há várias entidades que participam como parceiros associados, no caso de Portugal participarão os Municípios de Boticas e Montalegre, que apoiarão a execução e implementação do projeto no território do Barroso.

5
Nov

Projeto VALSIPAM – INTERREG SUDOE

Dia 4 de novembro de 2020, decorreu a 1.ª reunião do projeto VALSIPAM – Valorização dos Sistemas Importantes do Património Agrícola Mundial no espaço SUDOE, recentemente aprovado no âmbito do Programa de Cooperação Europeu INTERREG SUDOE. Esta reunião foi realizada de forma online, onde os parceiros do projeto tiveram a oportunidade de debater questões importantes para o início da implementação das atividades previstas em candidatura.
O projeto VALSIPAM tem como objetivo principal o de melhorar os modelos de gestão dos sistemas agrícolas únicos com reconhecimento internacional (como os SIPAM/GIAHS), promovendo o seu desenvolvimento económico valorizando-os como destino turístico únicos. No caso da ADRAT o território de intervenção da candidatura será o Barroso (Boticas e Montalegre) que obteve em 2018 a classificação da FAO como território SIPAM, Sistema Importante do Património Agrícola Mundial.

29
Mai

2.ª Jornada GIAHS/SIPAM – Madrid

A ADRAT irá participar na 2.ª Jornada sobre os Sistemas Importantes do Património Mundial (SIPAM) / FAO, organizada em Madrid no próximo dia 31 de maio, no Ministério de Agricultura, Pescas y Alimentación.

O evento conta com a participação de vários sítios espanhóis classificados e em candidatura. Como experiências europeias, serão apresentados o Sítio Agro-Silvo-Pastoril do Barroso e o Sítio Vinhas Tradicionais de Soave (Itália).

28
Fev

1ª Reunião da Comissão Executiva do Sítio GIAHS do Barroso

Decorreu no dia 27 de fevereiro, na ADRAT, a 1ª reunião da Comissão Executiva, estabelecida para a gestão do Plano de Ação aprovado pela FAO, no âmbito do reconhecimento do Barroso como Sistema Importante do Património Agrícola Mundial (sigla SIPAM em língua portuguesa).
Esta Comissão é coordenada pela ADRAT, enquanto Líder da Parceria estabelecida, e composta pela Direção-Regional de Agricultura e Pescas do Norte (DRAPN), Comunidade Intermunicipal do Alto Tâmega (CIMAT), Município de Boticas, Município de Montalegre e Associação Ecomuseu do Barroso.
Além dos membros efetivos referidos, nesta 1ª reunião, estiveram também presentes, na qualidade de membros-convidados, o Gabinete do Ministro da Agricultura e Pescas e a Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Norte (CCDRN).
Tendo sido debatidos vários assuntos de relevo para a valorização do território classificado, foi renovada a validação do Plano de Ação, bem como foram definidas algumas tarefas específicas a serem desenvolvidas a curto-prazo, nomeadamente a implementação de um plano de comunicação e divulgação, a participação em projetos de cooperação e outros assuntos com vista à maior articulação e dinamização do Sistema Agro-Silvo-Pastoril do Barroso.

Pretende-se, assim, assegurar um maior envolvimento dos agentes do território e projetar esta classificação, até ao momento única em Portugal e no contexto da Comunidade de Países de Língua Portuguesa (CPLP).