abertura de concursos

11
Out

ABERTURA DE AVISOS DO PORTUGAL 2030 PARA INVESTIMENTOS TERRITORIAIS INTEGRADOS (ITI) REDES URBANAS

 

Estão abertos até 30 de novembro, os Avisos que vão permitir aos centros urbanos de diferentes regiões construírem e concretizarem parcerias (Redes Urbanas) para investimentos comuns com o apoio de fundos europeus.

Estas Redes, lideradas por um centro urbano, podem ainda integrar associações, incluindo empresariais, serviços da administração central, instituições do ensino superior, entre outras.

Constituem um instrumento inovador do Portugal 2030 para que, em cooperação, estes centros urbanos possam responder a desafios ou apostas comuns escolhidas por si, através de investimentos partilhados. Os projetos submetidos devem estar enquadrados nas seguintes temáticas:

  • “Redes de Cidades Inovadoras e Competitivas”: apostar na criação de ecossistemas de inovação e criação cultural; valorizar o património cultural e natural; atrair empresas e novos residentes; qualificar a oferta turística.
  • “Redes de Cidades Sustentáveis”: promover ambientes urbanos adaptados às novas realidades climáticas; incentivar formas de mobilidade sustentável e acelerar a descarbonização; apostar na economia circular, eficiência energética e hídrica.
  • Estratégias de digitalização para criar respostas inovadoras e fomentar territórios inteligentes.

A dotação dos presentes Avisos distribui-se da seguinte forma:

(i)           Norte: 1.4 milhões de euros (comparticipação máxima até 85%);

*O Norte abriu ainda um Aviso dedicado a Redes dentro da própria Região, com uma dotação de 13.6 milhões de euros;

(ii)          Centro: 25 milhões de euros (comparticipação máxima até 85%);

(iii)         Lisboa: 1 milhão de euros (comparticipação máxima até 40%);

(iv)         Alentejo: 15.9 milhões de euros (comparticipação máxima até 85%);

(v)          Algarve: 23.9 milhões de euros (comparticipação máxima até 60%).

Nesta 1ª fase, deverão ser apresentadas iniciativas estratégicas e planos de ação que, consoante a natureza e qualidade da parceria, a coerência da proposta e o valor acrescentado da mesma, serão avaliadas com vista à qualificação para a fase seguinte.

A apresentação das candidaturas é feita no Balcão2030 (https://balcaofundosue.pt/ ). Para mais informações, podem ser contactadas as CCDR ou a Linha dos Fundos (linhadosfundos@linhadosfundos.pt /800 10 35 10 – linha gratuita).

 

 

6
Out

ABERTURA DOS PRIMEIROS AVISOS DO PORTUGAL 2030 PARA A TRANSIÇÃO JUSTA

 

Estão abertos os primeiros avisos do PT2030 para ajudar os territórios portugueses no processo de transição para uma economia menos dependente do carbono, mais resiliente e mais competitiva.

O Fundo para a Transição Justa (FTJ), cujo montante global para o atual ciclo de fundos comunitários PT2030 ascende a 240 milhões de euros, é uma oportunidade para que as regiões possam responder aos impactos sociais, económicos e ambientais decorrentes do processo de transição.

Em Portugal, serão beneficiadas por apoios do FTJ as Regiões do Norte, Centro e Alentejo.

Os avisos atualmente disponíveis para a submissão de candidaturas são quatro.

Na Região Norte, através do Norte 2030, e em dois avisos distintos, são disponibilizados 2,5 milhões de euros para a criação ou expansão de microempresas, envolvendo um projeto de investimento e a criação do próprio emprego ou de outros postos de trabalho e apoiar a reconversão profissional dos trabalhadores diretamente afetados pelo encerramento da refinaria de Matosinhos.

Na Região Centro, através do Centro 2030, são disponibilizados 30 milhões de euros para investimentos em atividades inovadoras e qualificadas que conduzam à diversificação, modernização e reconversão económica do território do Médio Tejo, afetado pelo encerramento da Central Termoelétrica do Pego. O concurso dirige-se a Grandes Empresas (Não PME), permitindo-lhes ter apoio na produção de bens e serviços transacionáveis e internacionalizáveis com relevante criação de valor

económico para a região, sobretudo nos setores das Energias Renováveis e Clima, dos Materiais, Tecnologias de Produção, Recursos Naturais (incluindo a água, a floresta e o agroalimentar) e Bioeconomia.

Na Região Alentejo, através do Alentejo 2030, são disponibilizados 15 milhões de euros para investimentos de natureza inovadora que se traduzam na produção de bens e serviços transacionáveis e internacionalizáveis, com elevado valor acrescentado, que se localizem na sub-região Alentejo Litoral.

As condições e prazos dos Avisos estão disponíveis em Portugal2030 e a apresentação das candidaturas é feita no Balcão2030. Para mais informações, podem ser contactados o Programa Centro 2030 (+351 239 400 100; centro2030@ccdrc.pt), o Programa Norte 2030 (+351 22 766 2020; norte2030@ccdr-n.pt ) ou a Linha dos Fundos (linhadosfundos@linhadosfundos.pt  /800 10 35 10 – linha gratuita).

22
Abr

AVISO AQUANATUR

A ADRAT enquanto entidade Leader do Consórcio AQUANATUR estabelecido em parceria com a Comunidade Intermunicipal do Alto Tâmega e aprovado no âmbito da EEC PROVERE, atendendo à aproximação da fase final de negociação de todo o processo com as autoridades competentes, pretende estabilizar o Plano de Ação a financiar no âmbito deste projeto.

Assim, no seguimento da intenção de investimento anteriormente manifestada por Vª Exª e que, na primeira fase deste processo AQUANATUR – EEC PROVERE, foi incluída no respetivo Plano de Ação submetido, importa agora confirmar o V. interesse em manter essa intenção de investimento e eventual candidatura à obtenção de financiamento.

Deste modo e atendendo à iminente abertura de avisos de concursos para candidaturas a financiamentos, nomeadamente o SI2E (Portaria n.º 105/2017, de 10 de Março) e os avisos de candidatura nº 08/SI/2017 – “Inovação Produtiva” e nº 10/SI/2017 – “Empreendedorismo Qualificado e Criativo”, publicados no portal do Portugal 2020 e que deverão dar enquadramento aos investimentos propostos, torna-se extremamente importante que nos seja comunicado as intenções de investimento e eventuais candidaturas , no sentido de poderem ser incluídas do Plano de Ação da EEC PROVER – AQUANATUR.

A ADRAT coloca-se, desde já, à inteira disposição para todo o apoio que entenderem necessário.