Estudo avalia perceção de bem estar dos cidadãos portugueses e mostra assimetrias territoriais

A Fundação Francisco Manuel dos Santos acaba de publicar o estudo “Territórios de Bem-Estar: Assimetrias nos municípios portugueses”.

O estudo, coordenado por Rosário Mauritti, do ISCTE – Instituto Universitário de Lisboa, demonstra que “a segurança e a qualidade ambiental do local onde vivemos, as possibilidades de gestão dos tempos da vida familiar e de trabalho, o acesso à habitação e a serviços de educação, saúde e transportes, a par do envolvimento nas comunidades, são alguns dos fatores que mais influenciam a perceção e a experiência de bem-estar das pessoas, sofrendo grandes variações entre territórios.”

Pode consultar o estudo: https://www.ffms.pt/FileDownload/22abf213-d8f3-4d71-a60a-459ac24d7d21/estudo-territorios-de-bemestar-assimetrias-nos-municipios-portugueses

Comments are closed.