8
Fev

Fórum do Empreendedor Emer-N

Realiza-se no próximo dia 21 de Fevereiro de 2018, pelas 14H00, nas instalações da Escola Superior Agrária (ESA) do Instituto Politécnico de Viana do Castelo em Ponte de Lima, o I Fórum do Empreendedor do Projeto EMER-N.
Esta iniciativa pretende reunir no mesmo espaço, empreendedores, empresários, técnicos e investigadores, acompanhados ou não, pelo EMER-N, com intuito de promover a partilha de experiências, o estabelecimento de novas parcerias e o trabalho colaborativo.

Neste fórum será apresentado um estudo de caso apoiado pela Adrat, a Casa do Forge em Cabril, Montalegre.

Conheça o programa completo aqui.

 

12
Dez

Seminário Territorial – Santiago de Compostela

Realiza-se hoje, dia 12 de Dezembro, o Seminário Territorial de projetos aprovados na 1ª convocatória POCTEP 2014-2020 em Santiago de Compostela, onde a ADRAT marca presença através do projeto TROCO2 – Mercado Transfronteiriço de Intercâmbio de Carbono.

9
Out

Encontro Transnacional do projeto RATIO

A ADRAT participou, na qualidade de stakeholder convidado, no encontro transnacional do projeto RATIO (Programa INTERREG EUROPA), que decorreu nos dias 3 e 4 de Outubro na região de Cork, Irlanda.

No âmbito do encontro, a ADRAT apresentou uma comunicação relativa ao progresso da elaboração do Plano de Ação, considerando o Programa Operacional em estudo, neste caso o PO COMPETE, que também estava representado por um dos seus gestores nacionais.

Além de outras apresentações relativas à evolução do projeto nos outros países parceiros, foram também efetuadas visitas a algumas empresas estudadas no âmbito do projeto e consideradas como boas práticas em matéria de inovação empresarial em meio rural.

O projeto RATIO tem como parceiro português o Município de Vila Pouca de Aguiar, que será também responsável pela organização de um próximo encontro de parceria, no 2º trimestre de 2018.

Podem consultar mais informações na página do projeto em https://www.interregeurope.eu/ratio/

29
Set

Reunião do Projeto CRINMA

Decorreu na ADRAT, no passado dia 27 de Setembro, uma reunião do projeto transnacional CRINMA (Interreg Europa), com a participação dos parceiros de Portugal (Município de Montalegre) e de Espanha (INORDE), bem como da ADRAT, no papel de stakeholder convidado e entidade que apoia e acompanha a execução do projeto a nível Ibérico.
Além da avaliação do trabalho já desenvolvido desde o início do projeto, foi debatido e determinado o programa a desenvolver na reunião transnacional da parceria (com 7 parceiros de 6 países da União Europeia) e visitas de estudo a serem realizadas no concelho de Montalegre e na província de Ourense, em Janeiro de 2018. Recorde- que o projeto CRINMA estuda e aprofunda recomendações para as políticas transfronteiriças de desenvolvimento regional, com vista à promoção, proteção e valorização do património natural e cultural das regiões transfronteiriças de montanha. Pode consultar-se mais informação sobre o projeto em https://www.interregeurope.eu/crinma/

15
Ago

Projeto da ADRAT aprovado pelo ERASMUS+ de Itália

A ADRAT tem um novo projeto ERASMUS+ aprovado. Com o acrónimo Rural Skills, é uma parceria estratégica para o intercâmbio de boas práticas, liderada pelo Grupo de Ação Local MontagnAppenino, apresentada a concurso em Março passado e agora aprovada pela Agência Nacional Italiana do Programa ERASMUS+.
Este projeto tem como principal objetivo consolidar competências específicas dos diferentes agentes (privados e públicos) de desenvolvimento rural e criar novas oportunidades para o emprego com aprendizagem não-formal. Os parceiros do projeto são sobretudo Grupos de Ação Local congéneres da ADRAT, oriundos de Itália, Letónia, Hungria, Bélgica, Croácia e Espanha.
Dentro de alguns dias será disponibilizada nova informação sobre o arranque das atividades deste projeto de cooperação transnacional.

19
Jul

Sessão de Apresentação Pública do Projeto EMER-N Empreendedorismo em Meio Rural na Região Norte

2 Milhões para estimular o empreendedorismo em meio rural

O projeto EMER-N pretende alcançar 688 empresas distribuídas por 86 municípios no norte do país, numa iniciativa inédita em termos de abrangência e de dinamização do empreendedorismo em territórios de baixa densidade populacional.

EMER-N, Empreendedorismo em Meio Rural na Região do Norte, é o único projeto a nível nacional que junta incubadoras de empresas, instituições de ensino superior, associações de desenvolvimento local numa rede de 15 entidades que funcionam como instrumento de alavancagem dos micro e pequenos negócios, adaptado aos condicionalismos e particularidades do meio rural.

Qualquer pessoa com uma ideia, mais ou menos desenvolvida, tem na EMER-N uma oportunidade de transformá-la num negócio. Da mesma forma, os micro e pequenos empresários que estejam a passar por dificuldades e que necessitem de ajuda para dar um novo impulso ao seu negócio encontram neste projeto ferramentas ao nível da inovação, da modernização e competitividade.

O investimento de 2 milhões de euros, assegurado por fundos Europeus e direcionado pelo programa Norte 2020, permite que pequenos empresários já estabelecidos e novos empreendedores tenham um apoio permanente de mentores e especialistas na estruturação dos seus negócios. O envolvimento das entidades de ensino superior está na base do apoio em consultoria especializada. Assim, mentores, docentes e investigadores dão auxílio constante e a título gratuito para que os empreendedores estejam a par dos processos de licenciamento, planos e modelos de negócio, e ainda fontes de financiamento.

O coordenador do projeto, Francisco Araújo, explica a finalidade deste projeto inovador que reúne parceiros públicos e privados para “criar uma envolvente positiva, de suporte ao aparecimento e crescimento das empresas e do emprego na região norte do país”. Francisco Araújo avança ainda que “neste momento já estão inscritos mais de 300 empreendedores na plataforma EMER-N, sendo que ambicionamos criar 150 novas empresas na Região Norte e alavancar mais de 1,5 milhões de euros de investimento”.

O projeto EMER-N é apresentado oficialmente em conferência de imprensa no dia 21 de julho, às 14h00, no Instituto Empresarial do Tâmega, em Amarante. A sessão vai contar com a presença do Ministro da Economia, Manuel Caldeira Cabral, bem como dos representantes dos municípios, parceiros locais e empreendedores.

 

Programa Inscrições 

23
Jun

Reunião de Stakeholders do Projeto CRINMA, em Ourense

Decorreu no passado dia 20 de Junho, no Balneário de Laias, em Ourense, Espanha, a 1ª reunião de stakeholders do projeto CRINMA, aprovado na 2ª convocatória do programa Interreg Europa. O parceiro português é o Município de Montalegre que, conjuntamente com o parceiro espanhol INORDE, irá abordar como o POCTEP, enquanto programa operacional de apoio aos territórios transfronteiriços,  poderá melhorar o apoio à valorização e à promoção do património cultural das regiões de montanha transfronteiriças. Esta reunião, na qual a ADRAT participou na qualidade de stakeholder convidado para o grupo de trabalho, teve também a participação de representantes da Subdireção Geral de Cooperação Territorial Europeia e Desenvolvimento Urbano do POCTEP, bem como do Serviço de Gestão e Seguimento do POCTEP da Xunta da Galiza.

12
Jun

Reunião de Stakeholders do projeto RATIO (INTERREG EUROPA)

A ADRAT, como membro convidado do Grupo de Stakeholders do projeto RATIO (desenvolvido ao abrigo do programa INTERREG EUROPA), participou no passado dia 07 de Junho, em Vila Pouca de Aguiar, em mais uma reunião de trabalho e acompanhamento deste projeto que contou também, entre outras entidades, com a participação da Autoridade de Gestão do Programa Operacional  COMPETE.

O projeto RATIO, tem o Município de Vila Pouca de Aguiar como único beneficiário de Portugal, integrado numa parceria de 9 entidades de 8 países da União Europeia, visando melhorar as políticas públicas de apoio à inovação da empresas do meio rural.

2
Jun

Programa de Sistemas Agrícolas Tradicionais de Relevância Global

30/05/2017  Lisboa –

Com o objetivo de preservar sistemas agrícolas marcados pela harmoniosa interação entre comunidades tradicionais e o meio ambiente, em 2002, a FAO lançou a iniciativa de uma Parceria Global para a conservação e gestão de Sistemas Agrícolas Tradicionais de Relevância Global (SATRG), em inglês Globally Important Agricultural Heritage Systems (GIAHS).

A Parceria evoluiu para um Programa que pretende promover a consciencialização e o reconhecimento nacional e internacional dos sistemas de património agrícola, alertando para a importância de proteger os bens e serviços sociais, culturais, económicos e ambientais que estes fornecem aos agricultores familiares, aos povos indígenas e às comunidades locais, promovendo uma abordagem integrada que combina agricultura sustentável e desenvolvimento rural.

A agroecologia é um tema central para o Programa, visto que os sistemas identificados como patrimônio agrícola utilizam técnicas tradicionais e práticas localmente adaptadas à biodiversidade. Por essa razão, iniciativas GIAHS enquadram-se e contribuem para uma agenda para a agroecologia. Este é um tema de destaque na Declaração de Díli resultante da última reunião do Conselho de Segurança Alimentar e Nutricional CPLP (CONSAN-CPLP).

A Sociedade Civil, com o apoio dos governos e da FAO, em vários países da CPLP está a desenvolver seus processos nacionais de candidaturas para o Programa GIAHS. A elaboração das candidaturas têm como base um processo participativo que envolve governos, universidades e representantes das comunidades locais.

Portugal está prestes a formalizar a candidatura da Região do Barroso. A região localizada no Norte de Portugal é caracterizada por uma agricultura tradicional ligada a uma forte identidade cultural de sistemas comunitários de cultivo e de criação de gado, A elaboração da candidatura conta com a liderança de uma Organização da Sociedade Civil, a Associação de Desenvolvimento do Alto Tâmega (ADRAT) e a participação/apoio de várias entidades.

No Brasil, a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (EMBRAPA) e o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN) têm um acordo de cooperação técnica para conduzir o processo participativo e estão a entrevistar líderes comunitários e pesquisadores ligados aos Sistemas Agrícolas do Arquipélago do Bailique (Amapá), dos Apanhadores de Flores da Serra do Espinhaço (Minas Gerais), dos Pantaneiros (Mato Grosso do Sul) e dos Quilombolas do Vale do Ribeira (São Paulo). Pelo menos uma candidatura vai ser apoiada em 2017. De acordo com Patrícia Goulart, integrante da equipe que conduz o processo brasileiro, o reconhecimento concedido pelo Programa fortalece as comunidades tradicionais, reforçando a soberania alimentar, a auto- estima e a inclusão da juventude.

Na CPLP, serão ainda potenciais candidatos, em Cabo Verde, a Ilha de Santo Antão (região de rica biodiversidade e terraços agrícolas em solo vulcânico, atualmente ameaçados) e, em Angola, o Sistema de Transumância (sistemas de produção agropastoris existentes no Sul do país). Na Guiné Bissau, considera-se os Sistemas de Produção de Arroz e Piscicultura em Região de Mangal.

O escritório da FAO em Portugal e na CPLP continuará a apoiar esta iniciativa multi-país e procura preparar a participação de representantes dos países da CPLP numa oficina sobre reconhecimento dos territórios tradicionais durante o VI Congresso Latino Americano de Agroecologia, que se realizará de 12 a 17 de Setembro, em Brasília.

 

Fonte : http://www.fao.org/portugal/noticias/detail/pt/c/889849/

30
Mai

ADRAT vai apresentar proposta de classificação do Barroso como território GIAHS/FAO

O GIAHS (Globally Important Agricultural Heritage Systems) é um programa da FAO (Organização das Nações Unidas para a Alimentação e Agricultura), que classifica territórios mundialmente relevantes em matéria de sistemas agro-culturais, promovendo a salvaguarda do seu património e a conservação dinâmica das suas práticas e paisagens agrárias. Nesse sentido, a ADRAT tem vindo a preparar o processo de candidatura do território do Barroso, com vista ao seu reconhecimento como GIAHS. Esta candidatura, que tem vindo a envolver ao longo dos últimos meses, várias entidades locais, regionais e nacionais, será brevemente concluída com a apresentação do dossier à FAO, num processo conjunto entre a ADRAT e o Ministro da Agricultura, Florestas e Desenvolvimento Rural. Em consequência desta iniciativa da ADRAT e do Governo português, que será a primeira do género em toda a Europa, a ADRAT foi convidada a participar no workshop internacional da FAO, sobre o GIAHS para a Europa e Ásia Central, em Roma, nos dias 29 e 30 de Maio, no qual fará uma apresentação formal do Barroso como potencial sítio GIAHS em Portugal.

Consulte aqui a documentação provisória: