PROVERE – AQUANATUR

 

O projeto AQUANATUR aprovado no âmbito do programa PROVERE – Programa de Valorização Económica de Recursos Endógenos, surge na continuidade de uma anterior intervenção homónima e que, atendendo ao contexto institucional local e ao histórico verificável, assumirá o território-alvo coincidente com o da Comunidade Intermunicipal do Alto Tâmega e da ADRAT, ou sejam, os municípios de Boticas, Chaves, Montalegre, Ribeira de Pena, Valpaços e Vila Pouca de Aguiar, municípios que a par dos associados da ADRAT e de outras empresas aderentes constituirão a principal fonte do presente consórcio da futura intervenção EEC PROVERE.

Surgindo como uma continuidade do anterior projeto AQUANATUR, mantém-se a mesma lógica de intervenção em torno do foco temático da água como elemento aglutinador da capacidade de diferenciação de todo o território.

Desenvolveu-se, assim, uma abordagem estratégica multifuncional e interinstitucional, evidenciada em intervenções estruturantes complementadas com outras intervenções empresariais, das mais variadas escalas e sempre tendo a fileira da água como foco temático e como elemento aglutinador, podendo-se distinguir entre os projetos âncora, que assumem carácter nuclear e motor na implementação de todo o programa AQUANATUR, e os projetos complementares que assumem um papel essencial para o sucesso dos primeiros e, portanto, de toda a estratégia.

 

Para conhecer a lista de projetos âncora consulte a listagem aqui

 

Conheça o projeto PROVERE – AQUANATUR