O Desenvolvimento Local de Base Comunitária (DLBC) é uma abordagem territorial, através da qual são implementadas Estratégias de Desenvolvimento Local (EDL) concebidas por Grupos de Ação Local (GAL) com uma estreita ligação ao tecido social, económico e institucional de cada território, visando o desenvolvimento, diversificação e competitividade da economia e a melhoria das condições de vida das populações.

O Desenvolvimento Local de Base Comunitária (DLBC) visa promover, em territórios específicos, a concertação estratégica e operacionalizada entre parceiros, focalizada no empreendedorismo e na criação de postos de trabalho (…) pretendendo dar resposta aos elevados níveis de desemprego e aos crescentes índices de pobreza, através da dinamização económica local, da revitalização dos mercados locais e da sua articulação com territórios mais amplos e, em geral, da diversificação das economias locais (…).

 

Assim, no DLBC Rural do Alto Tâmega, a EDL a implementar pretende contribuir para aprofundar o processo de afirmação do Alto Tâmega como uma região viável, sustentada e com identidade própria, a partir da valorização dos seus recursos endógenos, em estreita articulação com as restantes estratégias territoriais em curso/ previstas e através da prossecução de dois objetivos estratégicos:

  • Acrescentar valor aos recursos locais e dinamizar as atividades do mundo rural.
  • Promover a criação de emprego e empresas sustentáveis.

De forma a alcançar os objetivos definidos na estratégia, o GAL ADRAT dispõe dos seguintes instrumentos de apoio:

  • Pequenos investimentos nas explorações agrícolas;
  • Pequenos investimentos na transformação e comercialização de produtos agrícolas;
  • Diversificação de atividades na exploração agrícola;
  • Cadeias curtas e mercados locais;
  • Promoção de produtos de qualidade locais;
  • Renovação de aldeias;
  • Património Cultural – Proteção, valorização, conservação e promoção do património histórico cultural com elevado interesse turístico, incluindo em particular aquele que já é Património da Humanidade reconhecido pela UNESCO;
  • Património Natural – Criação e requalificação de infraestruturas de apoio à valorização e visitação de Áreas classificadas, bem como outras áreas associadas a conservação de recursos naturais, incluindo sinalética, trilhos, estruturas de observação e de relação com a natureza, unidades de visitação e de apoio ao visitante, rotas temáticas, estruturas de informação, suportes de comunicação e divulgação;
  • Projetos de investimento para expansão de pequenas e microempresas existentes de base local ou para criação de novas empresas e pequenos negócios, designadamente na área da valorização e exploração de recursos endógenos, do artesanato e da economia verde, incluindo o desenvolvimento de empresas em viveiros de empresas;
  • Projetos de criação do próprio emprego ou empresa por desempregados ou inativos que pretendam voltar ao mercado de trabalho.

Execução do projeto:  24.75 %

Conheça o projeto DLBC