Eventos

2
Ago

Sessão de informação sobre a Medida StartUp Voucher 2018

 

Decorreu ontem na ADRAT uma sessão de informação sobre a Medida StartUp Voucher 2018 que contou com a presença da Dra. Maria Manuel Fernandes do IAPMEI, entidade gestora da medida, bem como com a intervenção do Dr. Ramiro Gonçalves, da Comunidade Intermunicipal do Alto Tâmega e António M. Machado da ADRAT.

A sessão contou com a presença de cerca de 40 pessoas, entre os quais desempregados entre os 18 e os 35 anos.

 

27
Jul

Sessão de informação sobre a Medida StartUp Voucher 2018

A ADRAT vai realizar uma sessão de informação sobre a Medida StartUp Voucher 2018, que decorrerá nas instalações da ADRAT, sitas na Avenida da Cooperação, Ed. Inditrans, Lote A1, N.º 2 em  Outeiro Seco – Chaves.

A sessão contará com a presença da Dra. Maria Manuel Fernandes do IAPMEI, entidade gestora da medida.

 

O StartUP Voucher é uma das medidas da StartUP Portugal – Estratégia Nacional para o Empreendedorismo, que dinamiza o desenvolvimento de projetos empresariais que se encontrem em fase de ideia, promovidos por jovens com idade entre os 18 e os 35 anos, através de diversos instrumentos de apoio disponibilizados ao longo de um período de até 12 meses de preparação do projeto empresarial.

 

As candidaturas encontram-se abertas até 10 de setembro.

 

Para mais informações: geral@adrat.pt ou 276 340 920.

20
Jul

Adrat presente na Feira “Norte Empreende – Sabores e Saberes Rurais”

 

Nos dias 13, 14 e 15 de julho decorreu a Feira “Norte Empreende – Sabores e Saberes Rurais”, na Alfandega do Porto, na qual a ADRAT marcou presença, juntamente com outras entidades parceiras do projeto EMER-N, Empreendedorismo em Meio Rural da Região Norte.
Para além da feira que contou com a presença de empreendedores de vários ramos do mundo rural, e onde tiveram a oportunidade de apresentar os seus produtos e negócios, decorreram também vários seminários e jornadas técnicas.

 

  • Oficina do Burel
    Oficina do Burel
12
Jul

“Norte Empreende – Sabores e Saberes Rurais”

É já nos próximos dias que decorre a feira “NORTE EMPREENDE – SABERES E SABORES RURAIS”, no âmbito do projeto EMER-N

Visite-nos e conheça 120 dos 200 novos negócios que o projeto EMER-N ajudou a criar.

Consulte o programa dos 3 dias aqui: https://goo.gl/913jyu

FEIRA “NORTE EMPREENDE – SABORES E SABERES RURAIS” LEVA À ALFÂNDEGA MAIS DE 120 EMPREENDEDORES

Entre o dia 13 e 15 de julho, a Alfândega do Porto recebe a feira que vai ser o epicentro do empreendedorismo em meio rural na região Norte (EMER-N). O projeto que estimula a criação de novos negócios, mostra agora cerca de 140 empresas dos mais de 900 projetos acompanhadas.

De 13 a 15 de julho a Alfândega do Porto acolhe a Mostra “NORTE EMPREENDE – SABORES E SABERES RURAIS”. Feira de serviços e produtos regionais, seminários, sessões de networking e animação cultural, uma iniciativa que se assume como o ponto alto e o testemunho dos resultados alcançados pela implementação na região Norte de Portugal do projeto EMER–N.
Através de uma rede de 15 entidades parcerias, apoiados por mais de 40 mentores e 20 especialistas, foi possível apoiar mais de 900 empreendedores e criar mais de 200 novos negócios, geradores de um volume de negócios superior a 20 milhões de euros. Os empreendedores dos setores da agricultura, turismo, agroalimentar, bebidas, artesanato e têxtil têm agora oportunidade de mostrar os seus produtos, procurando dar-lhes notoriedade e visibilidade junto dos seus potenciais clientes.


O coordenador do projeto, Francisco Araújo, explica que “em conjunto, todos estes produtos, reúnem as potencialidades, as riquezas e as especificidades do nosso mundo rural, permitindo construir uma oferta integrada para o visitante que busca um contacto mais íntimo com um território de excelência e em simultâneo demonstra a vitalidade económica dos territórios rurais do Norte de Portugal”.

O projeto EMER-N resulta de uma parceria de 15 entidades, das quais 2 Associações Empresariais (In.Cubo e IET – Instituto Empresarial do Tâmega), 3 Instituições do Sistema Cientifico e Tecnológico Nacional (UTAD, Instituto Politécnico de Viana do Castelo e Instituto Politécnico de Bragança) e 10 Associações de Desenvolvimento Local (Ader-Sousa, Adrat, Adritem, Adrimag, Atahca, Adriminho, Corane, Desteque, Dolmen e Douro Superior), financiado pelo Programa Operacional Regional NORTE 2020, através do FEDER. Sendo implementado ao longo dos dois últimos anos, através de uma metodologia de apoio de proximidade por técnicos de experiência comprovada, a empreendedores, aos micro e pequenos negócios e criação de empresas.

Pretende-se com este evento, mostrar dinamismo dos empreendedores dos territórios de baixa densidade dos 86 municípios do Norte de Portugal. Igualmente evidenciam-se as potencialidades do interior, dinamizando o seu tecido económico e empresarial, criando emprego e riqueza, apostando no rendimento como fator determinante para sediar população e revitalizar o território. O interior, com investimento, é um espaço de oportunidades onde é possível empreender, inovar e ter sucesso, evitando-se o crónico esquecimento que tem sido votado. O EMER-N é um investimento no fator mais importante dos territórios que são as pessoas, outras medidas urge tomar em benefício do interior e do seu futuro.
Mais informações no website do evento norteempreende.emern.pt

Link evento criado no facebook: https://www.facebook.com/events/1994149520617407/

 

6
Jul

Ciclo de encontros temáticos – INTAT

A Comunidade Intermunicipal do Alto Tâmega e a AMAT em parceria com os municípios do Alto Tâmega promovem um ciclo de encontros temáticos sobre como Internacionalizar o Alto Tâmega.

A ADRAT participará no ciclo de Encontros Temáticos organizados pela Comunidade Intermunicipal do Alto Tâmega e a Associação de Municípios do Alto Tâmega sobre a definição estratégica de internacionalização da região do Alto Tâmega.

O objetivo destes encontros temáticos passa por esclarecer os participantes acerca da temática do Programa de apoio à definição da estratégia de internacionalização e abordagem a mercados prioritários para os produtos endógenos da região do Alto Tâmega.

Os encontros terão lugar nas seguintes datas:
05 de Julho (15h00 – 18h00) Valpaços
09 de Julho (10h00 – 13h00 e 15h00-18h00) Montalegre
11 de Julho (15h00 – 18h00) Ribeira de Pena
16 de Julho (15h00 – 18h00) Vila Pouca de Aguiar
18 de Julho (15h00 – 18h00) Boticas
Chaves – data a confirmar

Mais informações em http://cimat.pt/ciclo-de-encontros-tematicos-intat/

3
Jul

Sessão de Esclarecimento – Vila Pouca de Aguiar

Não perca a sessão de esclarecimento sobre os apoios comunitários que decorrerá no próximo dia 13 de Julho, pelas 10h no Auditório Palacete da Silva, em Vila Pouca de Aguiar.

3
Jul

Artesanato: candidaturas abertas para apoios

O período de candidaturas para os apoios à organização de feiras e certames de promoção e comercialização de artesanato, ou de certames de natureza diversa, mas com espaço dedicado ao artesanato, decorre entre 1 de julho e 31 de outubro de 2018.

O Programa de Promoção das Artes e Ofícios, criado pelo Decreto-Lei n.º 122/2015, de 30 de junho, visa a valorização, a recuperação e o enriquecimento das atividades artesanais através, nomeadamente, da renovação de saberes, da promoção de competências, da criação de emprego e de apoios ao investimento, à promoção e à comercialização.

Este Programa é constituído por quatro eixos de intervenção, que integram um conjunto diversificado de modalidades de apoio.

No âmbito do Eixo de Intervenção Promoção das Artes e Ofícios estão previstos apoios:

• À participação de unidades produtivas artesanais em feiras e certames de promoção e comercialização de artesanato, ou em outras ações de promoção das produções artesanais, cuja relevância a justifique;

• À organização de feiras e certames de promoção e comercialização de artesanato, ou de certames de natureza diversa, mas com espaço dedicado ao artesanato.

Estes apoios, cujos procedimentos se encontram definidos no regulamento específico, visam:

• Contribuir para o desenvolvimento das artes, ofícios e microempresa artesanais, com enfoque especial na promoção da empregabilidade nas atividades artesanais;

• Aproximar os centros de produção e os centros de consumo, de forma a garantir a viabilidade económica e social deste setor, facilitando a integração das empresas de cariz artesanal no circuito comercial;

• Contribuir favoravelmente para a revitalização e consolidação deste setor no tecido produtivo nacional.

As candidaturas aos apoios à organização de feiras e certames de promoção e comercialização de artesanato, ou de certames de natureza diversa, mas com espaço dedicado ao artesanato devem ser apresentadas através do Portal Netemprego entre 1 de julho e 31 de outubro de cada ano, com uma antecedência mínima de 60 dias antes do início do certame.

Toda a informação sobre o Programa de Promoção das artes e ofícios aqui.

28
Jun

“Norte Empreende – Sabores e Saberes Rurais”

FEIRA “NORTE EMPREENDE – SABORES E SABERES RURAIS” LEVA À ALFÂNDEGA MAIS DE 120 EMPREENDEDORES

Entre o dia 13 e 15 de julho, a Alfândega do Porto recebe a feira que vai ser o epicentro do empreendedorismo em meio rural na região Norte (EMER-N). O projeto que estimula a criação de novos negócios, mostra agora cerca de 140 empresas dos mais de 900 projetos acompanhadas.

De 13 a 15 de julho a Alfândega do Porto acolhe a Mostra “NORTE EMPREENDE – SABORES E SABERES RURAIS”. Feira de serviços e produtos regionais, seminários, sessões de networking e animação cultural, uma iniciativa que se assume como o ponto alto e o testemunho dos resultados alcançados pela implementação na região Norte de Portugal do projeto EMER–N.
Através de uma rede de 15 entidades parcerias, apoiados por mais de 40 mentores e 20 especialistas, foi possível apoiar mais de 900 empreendedores e criar mais de 200 novos negócios, geradores de um volume de negócios superior a 20 milhões de euros. Os empreendedores dos setores da agricultura, turismo, agroalimentar, bebidas, artesanato e têxtil têm agora oportunidade de mostrar os seus produtos, procurando dar-lhes notoriedade e visibilidade junto dos seus potenciais clientes.

 


O coordenador do projeto, Francisco Araújo, explica que “em conjunto, todos estes produtos, reúnem as potencialidades, as riquezas e as especificidades do nosso mundo rural, permitindo construir uma oferta integrada para o visitante que busca um contacto mais íntimo com um território de excelência e em simultâneo demonstra a vitalidade económica dos territórios rurais do Norte de Portugal”.

 

O projeto EMER-N resulta de uma parceria de 15 entidades, das quais 2 Associações Empresariais (In.Cubo e IET – Instituto Empresarial do Tâmega), 3 Instituições do Sistema Cientifico e Tecnológico Nacional (UTAD, Instituto Politécnico de Viana do Castelo e Instituto Politécnico de Bragança) e 10 Associações de Desenvolvimento Local (Ader-Sousa, Adrat, Adritem, Adrimag, Atahca, Adriminho, Corane, Desteque, Dolmen e Douro Superior), financiado pelo Programa Operacional Regional NORTE 2020, através do FEDER. Sendo implementado ao longo dos dois últimos anos, através de uma metodologia de apoio de proximidade por técnicos de experiência comprovada, a empreendedores, aos micro e pequenos negócios e criação de empresas.

 

Pretende-se com este evento, mostrar dinamismo dos empreendedores dos territórios de baixa densidade dos 86 municípios do Norte de Portugal. Igualmente evidenciam-se as potencialidades do interior, dinamizando o seu tecido económico e empresarial, criando emprego e riqueza, apostando no rendimento como fator determinante para sediar população e revitalizar o território. O interior, com investimento, é um espaço de oportunidades onde é possível empreender, inovar e ter sucesso, evitando-se o crónico esquecimento que tem sido votado. O EMER-N é um investimento no fator mais importante dos territórios que são as pessoas, outras medidas urge tomar em benefício do interior e do seu futuro.
Mais informações no website do evento norteempreende.emern.pt

Link evento criado no facebook: https://www.facebook.com/events/1994149520617407/

22
Jun

Jornada inicial do projeto TROCO2

Decorreu no dia 21 de Junho, nas instalações da ADRAT, a jornada inicial do projeto TROCO2 – Mercado Transfronteiriço de Intercâmbio de Carbono, apoiado pelo INTERREG POCTEP.

 

O objetivo geral deste projeto é aumentar a eficiência das florestas no espaço fronteiriço Galiza-Norte de Portugal na mitigação de alterações climáticas, através do desenvolvimento e gestão da capacidade de captura de CO2 (sumidouros de carbono), impulsionando a economia de baixo carbono no setor de transporte (pela compensação da pegada de carbono).

 

Além da apresentação do projeto, foram efetuadas diversas outras intervenções com oradores convidados, das quais se destacam algumas importantes conclusões: a necessidade de intervir e gerir de forma sustentável as áreas comunitárias; a relevância socioeconómica de um projeto transfronteiriço com os objetivos que o TROCO2 definiu; a importância e oportunidade a se promover uma nova cultura territorial em torno dos espaços florestais e a inerente interação do Homem e das suas atividades com o ciclo de carbono, o efeito de estufa e as alteração climáticas.

 

Mais informações sobre o projeto na página https://troco2.eu/?lang=pt-pt

 

Também podem seguir o projeto nas respetivas páginas das redes sociais:

Twitter: https://twitter.com/ProyectoTroco2,

Youtube: https://www.youtube.com/channel/UClixvXjuNuIcI0KImmNYmIA?disable_polymer=true

Facebook: https://www.facebook.com/proyectotroco2

 

15
Jun

Sessão de Esclarecimento – Chaves

Não perca esta sessão de esclarecimento sobre os apoios comunitários que decorrerá no próximo dia 20 de Junho, pelas 10h00 na sede da ADRAT, situada no Parque Empresarial Av. da Cooperação, Edifício INDITRANS, Lote AI – nº2.