Adrat

Quem Somos?

Quem Somos?

A Associação de Desenvolvimento da Região do Alto Tâmega (ADRAT) é uma agência de desenvolvimento criada na década de 80 pela dinâmica e vontade das principais instituições do Alto Tâmega.

Posteriormente, depois de observada a seriedade e a firmeza do Projecto ADRAT no desenvolvimento do Alto Tâmega de uma forma sustentada, equilibrada e integrada, começaram a aparecer muitas outras adesões, criando-se assim uma plataforma interinstitucional verdadeiramente representativa da região.

Hoje, a ADRAT agrega à sua volta as autarquias, associações empresariais, cooperativas agrícolas, associações de produtores e outros importantes atores do Alto Tâmega. Somos um parceiro imprescindível para a promoção de um processo definitivo de desenvolvimento social e económico da região.

Porque Existimos?

Porque Existimos?

Existimos:

  • para promover a melhoria das condições de vida de uma região marcada pela ruralidade.
  • para estancar a perda de população, iniciada no princípio da década de 60.
  • para promover e valorizar os nossos recursos e as nossas potencialidades e para proporcionar às populações da região níveis superiores de bem-estar social e económico.
  • porque as Instituições da Região sentiram necessidade de trabalhar em conjunto, em parceria e com os mesmos objectivos.
  • para criar riqueza, elevar a qualidade de vida das populações, mas preservando as especificidades e a identidade cultural da Região do Alto Tâmega.

O que fazemos?

O que fazemos?

A principal actividade da ADRAT passa pela promoção, coordenação e dinamização de projetos importantes para a Região, disponibilizando meios de financiamento e competências para a execução dos mais diversos tipos de ações.

Procuramos sempre obter significativos investimentos em infra-estruturas básicas e nas áreas do emprego, da cultura, do lazer e do ambiente.

Dinamizamos e realizamos ações que visem fortalecer os laços da Região com as suas gentes, com a sua história e com a sua cultura..

Plano de Actividades e Orçamento 2015

Relatório de Actividades e Contas 2014

Como actuamos?

Como atuamos?

Intervimos em todas as áreas da vida económica, social e cultural do Alto Tâmega.

A nossa atuação tem bases sólidas, assentando na confiança e no reconhecimento institucional tanto a nível local, regional, nacional como europeu.

A nossa ação é apoiada por vários programas nacionais e europeus, tais como PRODER( e anteriores iniciativas Leader) , INTERREG, ERASMUS ( e anteriores programas Leonardo Da Vinci), Formação PME.

Deve destacar-se ainda a participação ativa, da ADRAT, em Redes e Associações de âmbito nacional e europeu, tais como Federação Minha Terra, a Animar, a Rede Rural Nacional, a ERRIN, ERIAFF, Rede Rural Europeia e Euromontana.

A qualidade da nossa intervenção está também reconhecida ao sermos Entidade Formadora Certificada pela DGERT, bem como pela Certificação em Sistemas de Gestão da Qualidade, pela Norma ISO 9001.

Área de Intervenção

Área de Intervenção

mapaAT

Boticas

Boticas Boticas, rodeada pelos cerros e montes da serra das Alturas, é terra fértil de bom pão e bom vinho. São famosos os vinhos dos “mortos”, apetitosos claretes, guardados nas adegas em garrafas enterradas no chão fresco, excelente companhia para o presunto, o salpicão, a vitela do barroso e as trutas recheadas à moda de Boticas.Depois, desafiando milhares de anos de história, descobre-se a antiga cidade romana de Batocas, as minas de ouro romanas do Poço das Freitas, os Castros de Cravalhelhos e do Lesenho ou as Igrejas românicas de Beça e Covas do Barroso.O concelho tem 16 freguesias e de acordo com os censos de 2001, residem no concelho de Boticas 6.417 habitantes, espalhados pelos seus 322 km2. No que a densidade populacional se refere, em cada km2 vivem 19,93 habitantes.Para Mais informações: www.cm-boticas.pt

 

Chaves

chaves Chaves é um dos seis concelhos da região do Alto Tâmega situado no distrito de Vila Real. A sede de concelho é a cidade de Chaves, a qual dista cerca de 64 km da capital de distrito Vila Real e fica a oito km da fronteira com a Espanha. Confina a Norte com a Galiza – Espanha, a Este pelos concelhos de Vinhais e Valpaços, a Sul pelos concelhos de Vila Pouca de Aguiar e a Oeste pelos concelhos de Montalegre e Boticas.O Concelho abrange uma área de 600,12 km2, é composto por 50 freguesias e nele residem 43.667 habitantes. Tem uma densidade populacional de 72,78 habitantes por km2.Chaves, capital do Alto Tâmega e Barroso, é uma cidade monumental e termal fundada há mais de 2.000 anos, nas margens do rio Tâmega, pelos Romanos que nesse tempo descobriram e exploraram as suas famosas nascentes termais.Aquae Flaviae foi o nome que o Imperador de Roma Flávio Vespasiano, no ano 78 D.C., deu à Cidade e ao seu Município. Desses tempos ficou famosa a Ponte de Trajano, construída entre os anos 98 e 104 D.C., composta por 18 olhais numa extensão de 90 metros. Outra preciosidade a ver é o núcleo histórico da cidade, com o casario medieval de varandas de madeira na Rua Direita, a Torre de Menagem do Castelo de Chaves, construído no séc. XIV por ordem de D. Dinis, a Igreja Matriz de raiz românica e acrescentos barrocos, os Fortes de S. Francisco e S. Neutel, o Paço dos Duques de Bragança e actual Museu da Região Flaviense, a capela medieval do Pópulo que era ponto de partida para as peregrinações a Santiago de Compostela e a magnífica Igreja da Misericórdia, construída no Séc. XVIII em estilo barroco e revestida no seu interior por painéis de azulejos azuis e brancos, e um altar em talha dourada.Fora da cidade de Chaves assume relevo a formosa vila de Vidago, que constitui um espaço de centralidade infra – concelhia, pois presta vários serviços aos aglomerados próximos, possuindo também importantes equipamentos hoteleiros e algumas das mais importantes fontes de água mineral do país (Salus, Vidago e Campilho).Para Mais informações: www.chaves.pt

 

Montalegre

montalegre Montalegre nasceu e cresceu à volta do morro do seu imponente castelo, fundado no séc. XIII e reedificado em 1331. Antes, em 1273, D. Afonso III concedeu a Montalegre o seu primeiro Foral, no dia 9 de Junho.O Castelo de Montalegre distingue-se pela sua altiva Torre de Menagem com cerca de 28 metros de altura e três cubelos mais pequenos. No centro do Terreiro há uma profunda cisterna.Em termos de área Montalegre é o maior concelho da região do Alto Tâmega, com 806 km2 e uma população de 12.762 habitantes, residente em 35 freguesias.Um dos atractivos do concelho é a sua paisagem agreste e ao mesmo tempo apelativa. As escarpas do Gerês na zona noroeste do concelho atraem os visitantes para uma natureza singela. Para os amantes dos desportos mais arriscados a serra do Larouco oferece excelentes condições.Com ou sem neve o panorama de Montalegre é magnífico.Para Mais informações: www.cm-montalegre.pt

Ribeira de Pena

Ribeira de Pena Ribeira de Pena é um concelho com características mistas de vale e montanha, espelhadas nas suas várias freguesias sendo a situação específica da Vila sede de concelho praticamente um caso à parte, protegida que está numa concha natural disposta à margem esquerda do Tâmega… (in Monografia de Ribeira de Pena).O concelho de Ribeira de Pena é possuidor de um Património arquitectónico assinalável, a Igreja de Salvador, a Casa de Barroso, o Mosteiro de Cete, a Casa da Senra, a Casa das Pereiras (com a particularidade de ter, dois brasões).Localizado numa zona de transição entre Trás-os-Montes e as Terras de Basto, este concelho conjuga harmoniosamente as características agrestes da serra e a alegria e vivacidade das Terras de Basto. Em termos de área Ribeira de Pena é o concelho mais pequeno da região do Alto Tâmega, 218 km2, tem 7 freguesias e vivem no concelho 7.412 habitantes.Para Mais informações: www.cm-rpena.pt

Valpaços

Valpaços Valpaços é uma cidade “plantada” na encruzilhada de caminhos de todos os tempos e eras. Quando se chega respira-se a vida, sem pressas. De entre diversos edifícios antigos merece atenção a Casa dos Pinto Leite, edifícios solarengo e tradicional, servido de torreão barroco e pedra armoreada do século XVIII.A Igreja Matriz é um templo de boa cantaria, altivo nas proporções e foi construído em 1746. Muito próximo da cidade, num morro que domina uma paisagem notável, encontra-se o Santuário de Nª Sª da Saúde, local de culto mariano de muito apreço dos povos de toda esta região. A toda a extensão leste do concelho serpenteia a rio Rabaçal, ponto de convergência de muitos dos visitantes do concelho. Uns procuram um local aprazível para a pesca, outros procuram algumas zonas de rio de águas rápidas, para a prática canoagem e outros desportos fluviais.O concelho de Valpaços estende-se por 553 km2, com um total de 31 freguesias e é o segundo concelho mais populoso do Alto Tâmega, com 19.512 habitantes.Para Mais informações: www.valpacos.pt

Vila Pouca de Aguiar

Vila Pouca de Aguiar Vila Pouca de Aguiar, situa-se num extenso vale entre as Serras do Alvão e da Padrela, todo ele é uma veiga muito fértil de pastagens, campos de legumes e de cereais. Em Vila Pouca são dignas de registo as talhas douradas na Igreja Matriz e o Santuário de Nª Sª da Conceição. Na localidade de Campo de Jales encontra-se a primeira exploração romana de ouro a céu aberto, numa extensão de 1,2Km.O ex-libris do Concelho é sem sombra de dúvida o seu Castelo roqueiro de Aguiar, fundado no séc. IX. Outro dos pontos de “obrigatórios” de visita é, o frondoso parque das Pedras Salgadas, onde se pode ver o edifício do Casino e o hotel Avelames.O concelho de Vila Pouca fica situado numa encruzilhada de caminhos e ponto de passagem “quase obrigatório” para o litoral. Distribuída por 433 km2 e num total de 17 freguesias vivem 14.998 habitantes.Para Mais informações: www.cm-vpaguiar.pt

Associados

Associados

ADIRBA – Associação para o Desenvolvimento Integrado da Região do Barroso

Morada Contactos
Centro de Acolhimento – Ninho de Empresas
Parque empresarial de Boticas
Lote 35/36 Apartado 025
5460-304 Boticas
Telefone: (+351) 276410290
Fax: (+351) 228324229
Email: adirba.boticas@gmail.com

Câmara Municipal de Boticas : www.cm-boticas.pt

Morada Contactos
Praça do Município
5460-304 Boticas
Telefone: (+351) 276 410 200
Fax: (+351) 276410201
Email: municipio@cm-boticas.pt

Cooperativa Agrícola de Boticas, CRL – CAPOLIB : www.meldebarroso.com/

Morada Contactos
Avenida Eiró
5460-320 Boticas
Telefone: (+351) 276418170
Fax: (+351) 276415734
Email: geral@capolib.pt

Santa Casa da Misericórdia de Boticas : www.misericordiaboticas.pt

Morada Contactos
Rua Dr. Francisco Sá Carneiro nº 1
5460-330 Boticas
Telefone: (+351) 276418030
Fax: (+351) 276418031
Email: geral@misericordiaboticas.pt
AFACC – Associação Florestal e Ambiental do Concelho de Chaves : www.afacc.web.pt

Morada Contactos
Estrada Nacional N103
(antigas instalações do matadouro)
5400-122 Chaves
Telefone: (+351) 276326702
Email: afacc@sapo.pt

AMAT – Associação de Municípios do Alto Tâmega : www.amat.pt/

Morada Contactos
Av. dos Aliados, nº 2 – Ed. GAT
5400-038 Chaves
Telefone: (+351) 276301000
Fax: (+351) 276333630
Email: geral@amat.pt

Associação Promotora de Ensino Profissional para o Alto Tâmega : www.epc.pt

Morada Contactos
Fonte do Leite
5400-261 Chaves
Telefone: (+351) 276340420
Fax: (+351) 276333554
Email: epchaves@mail.telepac.pt

Bons e Valentes – Associação Criadores de Gado : www.bonsevalentes.pt/2014/

Morada Contactos
Apartado 139
5400-909 Chaves
Telefone: (+351) 276351472
Email: olinda.chaves@bonsevalentes.pt

Câmara Municipal de Chaves : www.chaves.pt

Morada Contactos
Lg. de Camões
5400-150 Chaves
Telefone: (+351) 276340500
Fax: (+351) 276327724
Email: municipio@chaves.pt

Cooperativa Agrícola de Chaves

Morada Contactos
S. Bento
5400-909 Chaves
Telefone: (+351) 276322183
Fax: (+351) 276327350
Email: c.a.chaves@iol.pt

Cooperativa Agrícola do Norte Transmontano

Morada Contactos
Av. General Ribeiro de Carvalho
5400-497 Chaves
Telefone: (+351) 276322369
Fax: (+351) 276322369
Email: cant@net.sapo.pt

MONTIMEL – Cooperativa de Apicultores do Alto Tâmega

Morada Contactos
Zona IndustrialLote 21 B
5400-570 Chaves
Telefone: (+351) 276346440
Fax: (+351) 276346440
Email: montimelcrl@sapo.pt

Santa Casa da Misericórdia de Chaves

Morada Contactos
Av. Galiza Apartado 70
5400-293 Chaves
Telefone: (+351) 276321192
Fax: (+351) 276318675
Email: geral@scmchaves.pt

TAMAGANI – Associação de Artistas Plásticos do Alto Tâmega e Val de Monterrei

TEF – Teatro Experimental Flaviense

Morada Contactos
Largo do Monumento,
Ed. Nova York
5400-409 Chaves
Telefone: (+351) 276333919
Fax: (+351) 276333919
Email: tefchaves@sapo.pt
AATBAT – Associação Agricultores Terras Barroso e Alto Tâmega

Morada Contactos
Rua D. Afonso III, nº 125
5470-241 Montalegre
Telefone: (+351) 276512620
Fax: (+351) 276512620
Email: aaatbat@capmail.com.pt

Câmara Municipal de Montalegre : www.cm-montalegre.pt

Morada Contactos
Praça do Município
5470-214 Montalegre
Telefone: (+351) 276510200
Fax: (+351) 276510201
Email: municipio@cm-montalegre.pt

Ecomuseu do Barroso : www.ecomuseu.org

Morada Contactos
Espaço padre Fontes (sede)
Terreiro do Açougue
5470-251 Montalegre
Telefone: (+351) 276510203
Fax: (+351) 276510203
Email: ecomuseu@cm-montalegre.pt

INVENSONS – Associação Cultural : www.celtirock.com

Morada Contactos
Peirezes, C.P. nº 7 Chã
5470-068 Montalegre
Telefone: (+351) 276518645
Fax: (+351) 276518646
Email: ecomuseu@cm-montalegre.pt

Naturbarroso : www.naturbarroso.net

Morada Contactos
Rua João Rodrigues Cabrilho, nº265
5470-204 Montalegre
Telefone: (+351) 276518125
Email: geral@naturbarroso.net
ADRIPOIO – Associação de Desenvolvimento Rural Integrado do Vale do Poio

Morada Contactos
Av. Torre – Cerva
4870-042 Ribeira de Pena
Telefone: (+351) 259479071
Fax: (+351) 259479071
Email: adripoio.cerva@sapo.pt

Associação Cultural, Desportiva e Recreativa de Balteiro

Morada Contactos
José Manuel Lopes
Largo da Feira
Ribeira de Pena
Telefone: (+351) 963691594
Email: josemanuelleitelopes@gmail.com

BIOPENA, Agropecuária Biológica, CRL

Morada Contactos
Casa da Torre – cerva
4870-042 Ribeira de Pena
Telefone: (+351) 927895440
Fax: (+351) 259470878
Email: luisalvarespereira@sapo.pt

Câmara Municipal de Ribeira de Pena : www.cm-rpena.pt

Morada Contactos
Praça do Município,Salvador
4870-152 Ribeira de Pena
Telefone: (+351) 259490500
Fax: (+351) 259493520
Email: geral@cm-rpena.pt

EHATB – Empresa Hidroeléctrica do Alto Tâmega e Barroso, S.A : www.ehatb.pt

Morada Contactos
Rua Dr. Nuno Alvares Pereira S/N
4870-160 Ribeira de Pena
Telefone: (+351) 276351468
Fax: (+351) 259490429
Email: geral@ehatb.pt

Pena Aventura Organização de Atividades Desportivas, Lda. : www.penaaventura.com

Morada Contactos
Bustelo – Salvador
4870-110 Ribeira de Pena
Telefone: (+351) 259498085
Email: geral@penaaventura.com.pt
ARATM – Associação Regional dos Agricultores das Terras de Montenegro

Morada Contactos
Av. D. Dinis, Pavilhão 1
Carrazedo de Montenegro
5445-110 Valpaços
Telefone: (+351) 278781370
Email: aratmontenegro@net.novis.pt

AVITRA – Associação de Viticultores Transmontanos

Morada Contactos
Av. Eng. Luís Castro Saraiva
Ed. Valparaiso BL Sul, 1º Dtº – Loja 2
5430-472 Valpaços
Telefone: (+351) 278729750
Fax: (+351) 278729750
Email: avitra.1@iol.pt

Câmara Municipal de Valpaços : http://valpacos.pt/

Morada Contactos
Rua Mª do Carmo Carmona
5430-469 Valpaços
Telefone: (+351) 278710130
Fax: (+351) 278711135
Email: municipio@valpacos.pt

Casa do Povo de Vilarandelo :http://casapovovilarandelo.com/

Morada Contactos
Rua Prof. José Ribeirinha Machado nº 4
5430-658 Valpaços
Telefone: (+351) 278740010
Fax: (+351) 278740019
Email: casapovo.vilarandelo@iol.pt cpvilarandelo.servsociais@iol.pt

Centro de Gestão Agrícola de Valpaços

Morada Contactos
Rua Horta da Fonte, Nº 16A
5430-492 Valpaços
Telefone: (+351) 278711524
Fax: (+351) 278711524
Email: cgavalpacos@mail.telepac.pt cga-valpacos@sapo.pt

Cooperativa de Olivicultores de Valpaços : www.azeite.valpacos.com

Morada Contactos
R. Cidade de Bruxelas nº 6
5430-492 Valpaços
Telefone: (+351) 278717172
Fax: (+351) 278713534
Email: geral@azeite-valpacos.com

CVRTM – Comissão Vitivinícola Regional de Trás-os-Montes

Morada Contactos
Bairro do Bonito Ed. IVV6
5430-429 Valpaços
Telefone: (+351) 278729678
Fax: (+351) 278729678
Email: cvrtm@sapo.pt francisco.cvrtm@gmail.com

TRASVINIS – Associação Regional de Produtores Engarrafadores de Trás-os-Montes

Morada Contactos
R. Marechal Carmona,
Mercado Municipal Lj 17
5430-483 Valpaços
Email: trasvinis@sapo.pt
AGUIARFLORESTA : www.aguiarfloresta.org

Morada Contactos
Central de Camionagem, Loja 4
5450-011 Vila Pouca de Aguiar
Telefone: (+351) 259417634
Email: geral@aguiarfloresta.org

ANCABRA – Associação Nacional de Criadores de Cabra Bravia

Morada Contactos
R. Dr. Francisco Gomes da Costa Bl.4 R/E
5450-005 Vila Pouca de Aguiar
Telefone: (+351) 259417028
Fax: (+351) 259416300
Email: ancabra@sapo.pt

Câmara Municipal de Vila Pouca de Aguiar : www.cm-vpaguiar.pt

Morada Contactos
Rua Comendador Silva
5450-020 Vila Pouca de Aguiar
Telefone: (+351) 259419100
Fax: (+351) 259419106
Email: geral@cm-vpaguiar.pt

Centro Social Nossa Senhora do Extremo

Morada Contactos
Rua dos Xudreiros nº 10
Toucencinho
5450-287 Vila Pouca de Aguiar
Telefone: (+351) 259468028
Fax: (+351) 259468028
Email: centro-social-xtremo@portugalmail.pt

COOPAGUIARENSE – Cooperativa Agrícola de Vila Pouca de Aguiar : www.coopaguiarense.com

Morada Contactos
Rua Eng.º Manuel das Neves S/N
5450-032 Vila Pouca de Aguiar
Telefone: (+351) 259417122
Fax: (+351) 259417138
Email: geral@coopaguiarense.com

Santa Casa da Misericórdia de Vila Pouca de Aguiar : www.scmvpa.pt/

Morada Contactos
Rua Francisco G. Costa 11
5450-026 Vila Pouca de Aguiar
Telefone: (+351) 259419161
Fax: (+351) 259401582
Email: geral@scmvpa.pt

Redes e Associações

ERIAFF – Rede Europeia Para a Inovação na Agricultura, Alimentação e Floresta http://eriaff2014.blogspot.pt/p/eriaff-network.html

A Rede ERIAFF é constituída por 26 regiões e é presidida pela Região da Toscana, é a primeira rede dirigida para a inovação e pesquisa na agricultura.
O principal objetivo é facilitar a relação entre a pesquisa e as necessidades concretas do setor agricultura ao nível local. Assim, a ERIAFF é uma ferramenta essencial de comunicação e partilha de boas práticas entre as regiões, nos campos da pesquisa e inovação.
Principais áreas de trabalho propostas pela ERIAFF para o futuro quadro:
•Adaptação às mudanças climáticas, bem como mitigar os seus efeitos, dando particular atenção ao uso eficiente da energia, água e recursos genéticos;
•Tornar as práticas de gestão da agricultura e floresta mais sustentáveis a nível ambiental e social;
•Melhorar a qualidade e segurança alimentar;

ERRIN – Rede Europeia de Pesquisa e Inovação http://www.errin.eu/

A Rede ERRIN foi fundada em 2001 e tem a sua sede em Bruxelas, é uma rede com mais de 90 regiões aderentes. Tem por objetivo fortalecer as capacidades de Inovação e Investigação regional através do intercâmbio de informação, partilha de boas práticas, apoio, apoio ao desenvolvimento de projetos europeus. Esta rede influencia, através de debates com as instituições europeias, as políticas europeias para que respondam com mais eficácia às necessidades das regiões membros e associados.
Atualmente tem 14 Grupos de Trabalho e facilita contatos entre departamentos regionais de forma a desenvolveram conhecimentos sobre a política Europeia de Investigação e Inovação e desenvolver projetos estratégicos europeus para fortalecer a competitividade regional.

ENRD – Rede Europeia de Desenvolvimento Rural > https://enrd.ec.europa.eu/

Esta rede tem por objetivo o intercâmbio, cooperação e aprendizagem conjunta entre os stakeholders interessados para que continuamente reforcem o planeamento e execução de programas de desenvolvimento rural.
Esta rede não tem uma lista formal de membros, mas sim o objetivo de ser uma plataforma para envolver e atrair organizações e pessoas que tenham interesse em melhorar o desenvolvimento rural na União Europeia.
A Rede Europeia de Desenvolvimento Rural tem quatro objetivos principais: aumentar o envolvimento dos stakeholders no desenvolvimento rural; melhorar a implementação dos programas de desenvolvimento rural; informar melhor os beneficiários sobre as políticas de desenvolvimento rural a um público mais amplo; apoiar a avaliação dos programas de desenvolvimento rural.

EAPN – Rede Europeia Anti-Pobreza http://www.eapn.pt

A EAPN deve a sua sigla ao inglês European Anti Poverty Network (Rede Europeia Anti-Pobreza) sendo uma organização sem fins lucrativos, fundada em 1990, em Bruxelas. A organização está representada em 30 países, nomeadamente em Portugal, através de redes nacionais. Há mais de 20 anos [17 de Dezembro de 1991] a atuar no nosso país, a EAPN Portugal é uma organização, reconhecida como Associação de Solidariedade Social, de âmbito nacional, obtendo em 1995, o estatuto de Organização Não Governamental para o Desenvolvimento (ONGD). A ação da EAPN Portugal, sediada no Porto, estende-se a todo o país através de 18 Núcleos Distritais. Em 2010 foi-lhe atribuído, pela Assembleia da República, o Prémio Direitos Humanos. A decisão, unânime, foi tomada por um júri constituído no âmbito da Comissão de Assuntos Constitucionais, Direitos, Liberdades e Garantias.

EUROMONTANA – Associação Europeia de Áreas de Montanha http://www.euromontana.org/en/

Euromontana é uma associação sem fins-lucrativos, e teve a sua origem num seminário sobre agricultura de montanha em 1953 da FAO (Organização das Nações Unidas para a Alimentação e Agricultura). O nome Euromontana surgiu na sequência de um grupo de representantes agrícolas dos países dos Alpes e Pirenéus e passaram a reunir em conferências bianuais.
O consórcio estipula que a associação tem por objetivo a melhoria das condições de vida das populações de montanha da Europa, em particular por: promoção e defesa dos interesses culturais, económicos, político e científico das populações de montanha; valorização da investigação levada a cabo nas áreas de montanha; informar e sensibilizar o público para a formação e investigação em áreas de montanha; desenvolvimento de cooperação internacional para reduzir a desigualdades entre as regiões de montanha.

Natural.pt http://www.natural.pt/portal

Natural.pt é uma marca nacional ligada às áreas protegidas e aos valores a estas associados. Aposta na biodiversidade, na economia, no património e na identidade de Portugal que visa valorizar e promover, de forma integrada, os produtos e serviços associados a estes espaços. Associada à singularidade e valor ambiental e cultural das áreas protegidas de Portugal continental, a marca Natural.PT é uma iniciativa de promoção integrada do território, dos produtos e dos serviços existentes nas áreas protegidas, e na sua envolvente próxima.
A marca representa um produto integrado associado ao património natural nacional de exceção, assegurando a conservação dos valores naturais e socioculturais das Áreas Protegidas e a valorização das atividades e saberes tradicionais e autênticos de Portugal, projetando-os Nacional e Internacionalmente.

MINHA TERRA – Federação Portuguesa de Associações de Desenvolvimento Local http://www.minhaterra.pt/index.php

É uma entidade privada de interesse público e sem fins lucrativos, a MINHA TERRA foi constituída no ano 2000, por iniciativa de um grupo alargado de Associações de Desenvolvimento Local (ADL). A Minha Terra desenvolve competências a nível da organização e implementação de programas e iniciativas de alcance local, regional, nacional e transnacional e presta assessoria técnica ao desenvolvimento de projetos em diversas áreas do desenvolvimento rural.

ELARD – Associação Europeia LEADER para o Desenvolvimento Rural http://www.elard.eu/

A ELARD é uma entidade constituída para melhorar a qualidade de vida nas áreas rurais e ajudar a fixar a população através de um desenvolvimento local sustentável e integrado.
É uma associação sem fins lucrativos criada em 1999, formada por Redes Nacionais de Desenvolvimento Rural de diferentes Estados-membros da União Europeia (UE) agrupando Grupos de Ação Local que gerem as Iniciativas LEADER+ e/ou Programas Nacionais de Desenvolvimento Rural.

ANIMAR – Associação Portuguesa para o Desenvolvimento Local http://www.animar-dl.pt/

A ANIMAR – Associação Portuguesa para o Desenvolvimento Local é uma associação privada sem fins lucrativos, de dimensão nacional, fundada em 1993 com intervenção nas áreas do desenvolvimento local, da economia social e solidária, da educação formal e não-formal, do associativismo e da cidadania ativa. Como objetivos tem os seguintes: a promoção da igualdade de oportunidades e de género com vista a uma mais equitativa distribuição da riqueza, ao melhoramento da qualidade de vida das populações e à redução das assimetrias; a congregação de esforços e apoios à atuação em rede, em prol do Desenvolvimento Local e da democracia participativa, numa lógica territorial, de organizações, grupos e indivíduos.

RRN – Rede Rural Nacional http://www.rederural.pt/index.php/pt/

A Rede Rural Nacional (RRN) é uma estrutura de ligação entre agentes com papel ativo no desenvolvimento rural, que querem partilhar as suas experiências e conhecimentos, melhorar o desempenho e obter melhores resultados.
A RRN como plataforma de divulgação e partilha de informação, de experiência e de conhecimento, pressupõe uma atuação que desenvolva a partilha e a cooperação em torno das ações a concretizar com o objetivo de melhorar a aplicação dos programas e medidas de política de desenvolvimento rural e a qualificação da intervenção dos agentes implicados no desenvolvimento rural.
Como objetivos estratégicos de intervenção da RRN tem o seguinte: Promover a participação e o trabalho conjunto entre os agentes de desenvolvimento rural; Transferir as boas práticas e novos conhecimentos para qualificar a intervenção dos agentes de desenvolvimento rural; Melhorar a conceção e aplicação das medidas de política de desenvolvimento rural; Promover a imagem e o potencial dos territórios rurais.